Restauração da Estação Ferroviária do Curitibanos, no Parque Jaguari, visa preservar o patrimônio histórico

A restauração da Estação Ferroviária do Curitibanos está em andamento e é mais um trabalho de preservação do patrimônio público de Bragança Paulista. O prédio histórico passará por uma revitalização completa.

 

O projeto de restauro inclui remoção das janelas, portas, pisos cerâmicos, assoalhos e cimentados, que serão substituídos por esquadrias novas em madeira no mesmo modelo. Será feito novo piso interno no padrão assoalho e recuperação das paredes internas, das instalações elétricas e hidráulicas.

 

A revitalização prevê a restauração dos tijolos aparentes, recuperação dos mesmos por tratamento e restauração do letreiro da fachada, além de novas estruturas de quiosques e um sanitário externo com estrutura no mesmo padrão. Haverá ainda estacionamento e acessibilidade.

 

Até o momento, já foi feita a mureta no entorno da estação para instalação de gradil, a fundação do banheiro e instalação do forro de madeira. Está em andamento a alvenaria em bloco de concreto do banheiro, o teste de resina para aplicação nas paredes externas (mantendo o conceito histórico do local) e a instalação de barrote para receber piso de madeira.

 

Após a finalização da obra, será aberta licitação para a concessão do espaço. A previsão é de que haja no local um restaurante e outros atrativos, como a história da ferrovia, do café e o desenvolvimento de Bragança Paulista. A Estação do Curitibanos será mais um equipamento turístico e cultural que vai colaborar com a geração de empregos e de renda.

 

PRESERVAÇÃO DO PATROMÔNIO

 

O patrimônio histórico de Bragança Paulista tem sido lembrado e resgatado pela atual Administração. Já ocorreram várias restaurações para preservar o patrimônio histórico. O antigo Colégio São Luiz e Teatro Carlos Gomes, hoje transformado no Centro Cultural Jesus Chedid, foi totalmente restaurado pela atual Administração.

 

Após anos desativado, desprotegido, alvo de constantes invasões e da ação implacável do tempo, a Prefeitura de Bragança Paulista realizou reforma e restauro no prédio a fim de fortalecer a cidade como destino turístico e cultural.

 

O Centro Cultural hoje é um dos principais polos de difusão e fomento da cultura no interior de São Paulo graças a sua infraestrutura que conta com dois teatros, galeria de arte, salões de exposições, salas para oficinas, workshops e cursos, salas de leitura, biblioteca infantil e adulta, entre outros espaços totalmente adaptados para acessibilidade.

 

O Museu do Telefone também passou por reforma e restauro. A edificação, construída em 1907, recebeu reparos na parte interna, externa, reforma na parte elétrica, troca do telhado e calhas, tratamento das alvenarias, troca de piso e revestimento, tratamentos das janelas, instalação de elevador e plataforma de acessibilidade e implementação de acessórios que viabilizam o acesso de portadores de necessidades especiais (PNE’s) e pessoas com mobilidade reduzida. Além disso, o primeiro andar conta com duas salas que receberão cursos, exposições, oficinas e workshops.

 

O Museu Municipal Oswaldo Russomano, que abriga um acervo com 3.000 itens históricos, passou por inúmeros reparos como a restauração da pintura interna e externa, reparo na parte estrutural e hidráulica, substituição da rede elétrica e do telhado, adequação do espaço para Portadores de Necessidades Especiais (PNE’s) e de pessoas com mobilidade reduzida, sinalização em placa tátil (braile), instalação de novas calhas e condutores para a coleta de águas pluviais, bem como infraestrutura elétrica para implementação de mostras interativas e digitais.

 

Durante o processo de reforma e restauro, a empresa responsável pela execução da obra restaurou e tratou diversos materiais originais da construção como as janelas históricas, mantendo o desenho atual do prédio, além da instalação de luzes de LED na fachada e no interior do prédio.

 

Construída em 1913, a Estação do Guaripocaba, parte da estrada de ferro bragantina e uma das principais rotas de riqueza e desenvolvimento no período cafeeiro, foi totalmente restaurada graças ao empenho da Prefeitura de Bragança Paulista em preservar a história local e fomentar ações culturais e turísticas locais.

 

A edificação recebeu diversas melhorias como recuperação da fachada e telhado, tratamento do madeiramento, instalação de playground e rede elétrica e hidráulica, restauração dos pisos, adequação do espaço para Portadores de Necessidades Especiais (PNE’s) e de pessoas com mobilidade reduzida, implantação de banheiro externo, pavimentação do acesso ao local com piso intertravado, entre outros. Tais reparos foram executados conservando a composição original da estação, uma vez que parte de sua fundação construída com materiais vindos da Europa, como a plataforma de embarque, bilheteria e o banheiro de ferro fundido.

 

O antigo prédio do Preventório Imaculada Conceição, que agora pertence à Prefeitura de Bragança Paulista, também passará por restauração e reforma. O antigo preventório é um prédio histórico do município. Após a restauração, serão instaladas as futuras sedes das Secretarias Municipais de Educação e Meio Ambiente, além de ser criado um Polo Turístico Religioso, com a manutenção da Capela, com respectiva sacristia, sala e dormitório do capelão, principalmente em razão de Santa Paulina, religiosa que viveu no local e dedicou seu tempo às crianças que lá viveram.

 

Vale lembrar que a Prefeitura de Bragança Paulista está comprometida em promover a participação ativa da comunidade na definição de políticas que impactam diretamente a preservação do patrimônio cultural local. Com isso, está aberta a consulta pública sobre o Plano Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural. Os munícipes interessados em expressar suas opiniões, compartilhar conhecimentos e sugerir iniciativas em prol do patrimônio bragantino devem acessar o site https://forms.gle/PvG2Yw5dvze2C5zSA e preencher o formulário até 29 de fevereiro.